Madeira lançou nova marca para reunir eventos de trail e atrair praticantes

MOT2aAssociação de Promoção da Madeira (AP Madeira) aproveitou o ambiente em torno do MIUT (Madeira Island Ultra Trail) para lançar a Madeira Ocean Trails. A nova marca é direcionada para a comunicação de turismo activo e visa destacar o potencial do destino no seu eixo natureza.

Há um elemento diferenciador dos trails na Madeira que é o binómio natureza/mar - Roberto Santa Clara, presidente da APM

A AP Madeira encontrou na “crescente relevância que o turismo activo tem vindo a assumir e, em particular, as provas de Trail Running,” uma oportunidade, pois considera que “os eventos associados ao Trail têm um potencial enorme para comunicar a Madeira como destino de turismo activo”.

O projecto visa a promoção de uma Madeira rejuvenescida, direcionada para o turismo activo e capaz de atrair fluxos turísticos em qualquer altura do ano (Madeira All Year), aumentar a sua notoriedade, mostrar a potencialidade que existe para os praticantes de Trail Running e atrair cada vez mais atletas e acompanhantes a estes eventos desportivos e a este destino.

A nova marca pretende assumir um posicionamento “umbrella” ao agregar os eventos de Trail Running que se realizam de forma dispersa na Região. Numa primeira fase, a marca inclui as três provas de Trail regionais que estão inseridas em circuitos internacionais: MIUT; Eco Trail e UltraSky Marathon.

Numa fase posterior, é objectivo da marca ser reconhecida apenas pela sigla MOT.

O projecto conta com o aconselhamento técnico de Luís Fernandes, atleta madeirense de trail running que venceu a edição de 2015 do MIUT.

A apresentação oficial da nova marca teve lugar no dia 20 de Abril num evento que decorreu no Pico dos Barcelos.

Foto: DR

Primeira fábrica portuguesa especializada na produção de perfumes inaugurada em Braga

nortempresa
Foi inaugurada na quinta-feira a primeira fábrica totalmente especializada na produção de perfumes. Resultante de um investimento de 2 milhões de euros, a fábrica da NORTEMPRESA produzirá perfumes recorrendo à mais alta tecnologia existente no mercado, colocando Portugal lado a lado com os maiores players europeus desta indústria.

Com uma capacidade de produção superior a 20 mil perfumes por dia, a unidade está preparada para desenvolver produtos “chave na mão”, com recurso a laboratório próprio, profissionais especializados e perfumistas de renome internacional, satisfazendo as necessidades das marcas próprias da NORTEMPRESA (YDENTIK e AIRQUALITY), mas também criando e produzindo perfumes para terceiros.

A InvestBraga acompanhou e apoiou as várias fases do projeto de investimento, desde a procura de espaços de localização da atividade, passando pelo apoio no acompanhamento aos processos de licenciamento e noutros aspetos relacionados com a atividade, como o registo de marcas, propriedade industrial, etc.

É muito importante para Braga a abertura desta fábrica inovadora e única no país, que vai criar postos de trabalho altamente qualificados e permitirá a Portugal entrar no mercado internacional da produção de perfumes, concorrendo com outros grandes players do setor na Europa -Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga

O projeto, cujos capitais próprios são 100% nacionais, conta com financiamento do Portugal 2020 e ainda com as colaborações da Universidade do Minho, do Instituto Politécnico de Bragança e do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, no âmbito da investigação e desenvolvimento.

Fonte: InvestBraga
Foto: DR

BTL: Visite os Açores sem sair de Lisboa

Azores_BTL_2017Os Açores voltam a marcar presença na BTL – Feira Internacional de Turismo, que decorre em Lisboa de 15 a 19 de março, convidando os visitantes a viajarem virtualmente até ao arquipélago.

Não somos, nem pretendemos ser, um destino de massas – Marta Guerreiro, Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, em entrevista à Excelência Portugal

De acordo com a Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, nesta edição da BTL, “pretende-se consolidar a transição para um tipo de natureza ativo e fortalecer a ligação entre a contemplação da paisagem e o usufruto de atividades de animação turística, permitindo evidenciar as inúmeras possibilidades existentes, em terra e no mar, em cada uma das nove ilhas do arquipélago, enquanto desafio de desenvolvimento do setor”.

A presença da Região neste certame inclui um stand com 720 metros quadrados, com cerca de 30 módulos de negócio para as empresas do setor, um trilho virtual e uma agenda com mais de 30 eventos, onde se destacam as atividades ao ar livre.

As ações e apresentações no stand dos Açores envolvem agentes públicos e privados articulados no desenvolvimento do setor. A tecnologia aliada à promoção turística é uma das grandes apostas, oferecendo aos visitantes uma ida aos Açores através de um trilho e de óculos virtuais disponíveis no local.

Os Açores lideram os crescimentos registados no setor do turismo nacional, que se refletiram em mais de 1,9 milhões de dormidas em 2016, já com os dados de todas as tipologias de alojamento apurados. Este valor traduz um aumento de 26% relativamente a 2015, num crescimento que se registou generalizadamente em todos os mercados de turistas que visitam o arquipélago.

O mercado nacional é um dos principais mercados emissores da Região (41% em 2016), no qual o Governo dos Açores continua focado em manter a sua atuação de acordo com o Plano Estratégico e de Marketing do Turismo.

“Free Running Azores” sorteia viagem, estadia e participação em prova do Azores Trail Run® 

O Azores Trail Run® e o Turismo dos Açores convidam a participar no “Free Running Azores”, a 18 de março, num percurso de 10 quilómetros no Parque das Nações.

O treino ligeiro é guiado pelo Azores Trail Run® para promover as provas de trail running que decorrem nos Açores. A primeira prova tem lugar em maio, na Ilha do Faial.

É um treino de aproximadamente 60 minutos, cuja partida e meta, se localiza na entrada da FIL, no Parque das Nações, onde decorre a BTL.

A participação é gratuita e a concentração está agendada para as 10h00, à entrada da Feira, altura em que serão registados os participantes, que serão presenteados com um buff e uma t-shirt técnica.  A partida deverá acontecer pelas 10h30.

Habilite-se a uma viagem real aos Açores!

Confirmações de presença para:
Eva Mota
E-mail: evamota@visitazores.travel
Telemóvel: 93 205 83 52

Fonte: GACS
Foto: DR

Artigos relacionados:
Açores: Secretária Regional do Turismo em entrevista
Açores aposta no Turismo Ornitológico
Açores: 2016 deverá ser o melhor ano de sempre para o turismo em todas as ilhas
Turismo dos Açores regista crescimento expressivo
Parque Natural do Faial conquista prémio EDEN Innovation Awards 2016


Apoio na cobertura dos Açores
http://www.sata.pt/pt-pt

 

 

 

Vinhos de Portugal em destaque na ProWein 2017

O maior evento europeu no sector vitivinícola volta a receber a promoção de vinhos portugueses. Entre os dias 19 e 21 de Março, serão apresentados, na ProWein, realizada em Dulsseldorf, os novos projectos de vinicultores nacionais e as tendências do vinho em Portugal, com a participação de mais de 350 produtores.

Portugal faz parte dos países vinícolas com importante interesse no cenário internacional e continua registar um crescimento consistente no mercado germânico. As exportações de vinhos tranquilos aumentaram 9,7% mas por via da queda dos licorosos, em particular o Porto, as exportações de todos os tipos apenas aumentaram 1,7%. A Alemanha é actualmente o segundo mercado em termos de valor de importação, logo após os Estados Unidos.

O espaço da ViniPortugal conta com uma área destinada aos vinhos nacionais superior à de 2016, com 1011 m2, onde haverá uma zona de degustação de vinhos premiados e um programa com seminários de temas variados.

No stand da ViniPortugal na Prowein, a zona de degustação gratuita (Hall 10 / C02) oferece este ano aos visitantes mais de 80 vinhos seleccionados, premiados em concursos e provas nacionais e internacionais. Os visitantes terão a oportunidade de falar e reunir-se com os produtores de vinhos nas inúmeras zonas de apresentação individuais.

A programação inclui ainda cerca de 20 seminários constituídos por temas variados dirigidos a diferentes públicos-alvo da gastronomia, comércio e imprensa. Os painéis contarão com palestrantes de renome internacional, como Caro Maurer MW ou Justin Leone, sommelier no restaurante Tantris. Destaque ainda para Christina Fischer e Patrick Jabs que abordarão a harmonização com vinhos portugueses, apresentando pratos que combinam com os vinhos Portugueses. Para quem busca novas tendências destaque para o seminário “Jovens Enólogos – Tradição Viva Através da Inovação”.

Entre os oradores nacionais ênfase para António Graça que abordará “Portugal Mundo da diferença”, para o seminário da “Wine and Moderation”, que abordará a questão do consumo do vinho e da responsabilidade Social e para o debate sobre “Vinhas Familiares de Lisboa @lisbonfamilyvineyards” com Sandra Tavares, James Frost, António Maçanita e Francisco Bento dos Santos.

Fonte: ViniPortugal
Foto: DR

Porto Santo Nature Trail® revelou segredos da “Ilha Dourada”

pxo1_trailUm site de informação turística dedicado à “ilha dourada afirma que “O Porto Santo é uma extensa praia de areia com um pouco de ilha a acompanhar”. Participámos no Porto Santo Nature Trail® e somos obrigados a discordar desta generalizada e redutora associação do Porto Santo à sua longa praia de areia.

A Ilha de Porto Santo situa-se em pleno Oceano Atlântico, no Arquipélago da Madeira, a cerca de 50km de distância da Ilha da Madeira. Embora possa ter sido visitado por Romanos e Fenícios,  a descoberta oficial do arquipélago teve lugar em 1148, primeiro com Porto Santo pelos navegadores João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, e no ano seguinte, a Ilha da Madeira com João Gonçalves Zarco e Bartolomeu Perestrelo.

Diz-se que Cristóvão Colombo terá habitado na ilha, casando em 1479 ou 1480 com Filipa de Moniz, filha de Bartolomeu Perestrelo, primeiro capitão donatário do Porto Santo. A casa onde terá habitado encontra-se restaurada e visitável.

Fruto das suas praias de areia fina, a que se atribuem propriedades terapêutico-medicinais e que contrastam com as praias de “calhau” da Ilha da Madeira, o Porto Santo tornou-se o local de veraneio preferido dos madeirenses. Quem não se recorda das mediáticas férias do histórico presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim?

pxo2_trailO Porto Santo Nature Trail® foi o motivo da nossa visita à “Ilha Dourada”, assim apelidada pela cor do seu solo, vegetação e às praias de areia fina. A 5ª edição do evento organizado anualmente pela Associação de Atletismo da Região Autónoma da Madeira (AARAM), teve lugar no dia 4 de Março, abanando a habitual pacatez da ilha e da economia local na época baixa.

Cerca de 700 pessoas puderam comprovar in-loco o grande potencial que o Porto Santo apresenta para o Turismo desportivo e de natureza. Mesmo sem apoio da autarquia local, o evento duplicou o número de participantes e acompanhantes face ao ano anterior.

Esta edição teve um formato renovado com três provas que cobriram a ilha de lés-a-lés:

• Porto Santo Nature Trail® (PSNT) – 42 km e 1900 metros de desnível positivo (formato circular);

• Trail do Porto Santo (TPS) – 21 km e 1050 metros de desnível positivo (formato linear);

• Mini Trail do Porto Santo (MTPS) – 8 km e 240 metros de desnível positivo (formato linear);

Houve ainda uma prova-extra dedicada aos mais jovens, o Kids Trail do Porto Santo (KTPS) – entre 1 km e 3 km (formato circular).pxo3_trailAs provas foram exigentes e contrariaram a noção que muitos tinham relativamente ao perfil (supostamente) plano da ilha. A organização fez questão de demonstrar que o Porto Santo tem potencial para o trail-running e incluiu os picos mais emblemáticos nos percursos.

Fomos brindados por paisagens surpreendentes que incluem os vestígios das antigas fazendas, os espinhosos tabaibos, as escarpas, os miradouros virados para o oceano azul e muito mais.

A Vila Baleira foi o palco da meta de todas as provas.  Renato Andrade (RC Travel) e Ana Luísa Viveiros (ADRAP) venceram a prova maior, cumprindo 0s 42 quilómetros em 4 horas e 4 horas e 37 minutos, respectivamente.  A prova de 21 quilómetros foi ganha por Bruno Silva e Mariana Mendonça, ambos atletas da Associação Desportiva e Cultural do Jardim da Serra, com os tempos de 1 hora e 48 minutos e 2 horas e 31 minutos.

E a praia? A praia foi palco da partida da prova dos 42 quilómetros e do meu primeiro mergulho do ano.

Depois de palco da meta, a Vila Baleira foi também local de convívio e animação para todos os que participaram ou acompanharam o evento. Depois do esforço físico, a cerveja e a tradicional poncha já eram permitidas.

pxo4_trailA AARAM está de parabéns pela aposta que feito no trail-running. A visão do seu presidente, Luís Policarpo e a experiência do seu director técnico para o trail-running, Nuno Gonçalves, estão a dar resultados.  A Madeira tem um circuito regional muito disputado, um calendário de provas muito abrangente e tem conseguido fazer chegar os seus atletas à selecção nacional.

Fruto do enorme sucesso desta 5ª edição, estou certo que os merecidos apoios chegarão na próxima edição. No próximo ano, a prova poderia até ser inserida no programa das comemorações dos 600 anos da descoberta do Porto Santo.

Fotos: DR

2016 foi ano de recordes para exportações de Cerâmica e Cristalaria nacionais

ceramica2016 foi mesmo o melhor ano de que há registo para as exportações de produtos cerâmicos e de cristalaria. O valor das exportações na Cerâmica ascendeu a 701 milhões de euros, o mais elevado de sempre. A Cristalaria não fica atrás. Neste setor, as exportações nacionais cresceram 12,3% e alcançaram também o seu máximo histórico, movimentando 82 milhões de euros.

Após a crise económica mundial de 2008-2009, as exportações portuguesas de cerâmica conseguiram crescer de uma forma sustentada. Só em 2016 ultrapassaram os 701 milhões de euros, o que corresponde ao valor mais elevado de sempre, representando uma variação de 6,3% face a 2015 (indicador compara com a média de 0,9% obtida para o conjunto das exportações nacionais de bens).

O bom desempenho das exportações de cerâmica refletiu-se também na sua contribuição para a balança comercial portuguesa. Em 2016 cifrou-se nos 573 milhões de euros e a taxa de cobertura das importações pelas exportações ascendeu a 547% (de referir que a taxa de cobertura média para o conjunto de bens foi de 82,4%).

No ano transato, a cerâmica portuguesa chegou a 163 mercados internacionais. Para o conjunto de produtos cerâmicos (onde se inclui a cerâmica utilitária e decorativa, pavimentos e revestimentos, louça sanitária, telhas e outros), França é o principal mercado de destino, seguindo-se Espanha, Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido. 70,2% do valor total exportado corresponde ao mercado intracomunitário e 29,8% ao mercado extracomunitário.

No que concerne a exportações nacionais de objetos de vidro para serviço de mesa e cozinha (cristalaria), 2016 atingiu também máximos históricos dignos de registo. Entre 2014 e 2016, as exportações de cristalaria cresceram 20,6%, fixando-se nos 82 milhões de euros (registou uma variação de 12,3% face a 2015). Este é o valor mais elevado de que há registo.

No ano passado, a Cristalaria nacional chegou a 118 mercados internacionais, sendo Espanha o país de destino principal, seguindo-se os Países Baixos, Alemanha, França e Estados Unidos. 75,3% do valor total de produtos de cristalaria exportados dirigiu-se ao mercado intracomunitário e 24,7% a clientes do mercado extracomunitário.

Refira-se que, grande parte deste resultados positivos, deve-se à Inovação (projetos piloto), ao Design, à Investigação, Desenvolvimento Tecnológico como elementos diferenciadores e mais-valias na projeção da Cerâmica nacional no mundo, bem patente no novo projeto editorial, lançado recentemente pela APICER – Associação Portuguesa das Indústrias de Cerâmica e Cristalaria. O livro, intitulado “CERÂMICA PORTUGUESA  – Tradição e Inovação”, é uma visão sobre a tradição e a inovação da Cerâmica portuguesa, com olhos postos no tangível, no repositório de sentimentos e na história secular das empresas de cerâmica nacional. Uma história que se cruza com a arte e o saber das pessoas que moldam esta matéria-prima e tornam perene a Indústria da Cerâmica.

Ao longo de seis vetores nucleares, a saber Tradição e Modernidade; Excelência; Inovação e Design; Imagem Global; Responsabilidade Social; Ceramics Lifestyle, o livro “Cerâmica portuguesa – Tradição e Inovação” mostra exemplos de excelência da Indústria Cerâmica nacional. Esta é uma publicação bilingue (em português e inglês), com um espólio fotográfico que testemunha o incrível manancial de obras e peças que traduzem a identidade cultural e identitária do nosso País.

Fonte: APICER
Foto: DR

Madeira é Destino Nacional Convidado da BTL 2017

Funchal_BTL2A Madeira é o Destino Nacional Convidado da 29ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa. A BTL, maior evento de turismo realizado em Portugal, vai ter lugar na FIL, Parque das Nações, de 15 a 19 de Março de 2017.

A Madeira, destino de excelência com intensa procura por parte de turistas nacionais e estrangeiros e com vários prémios internacionais reconhecidos pelo sector, que este ano foi alvo da adversidade dos incêndios, não deixando de perder o seu encanto, beleza natural e simpatia dos seus habitantes, levaram a FIL, Fundação AIP, a apostar nos vários segmentos turísticos desta Região Autónoma.

Foi com grande satisfação que a Madeira aceitou o repto, lançado pela Bolsa de Turismo de Lisboa, para ser o destino convidado da próxima edição deste importante evento. Trata-se de uma excelente oportunidade para promover a imagem da Madeira naquela que é a mais conceituada e reconhecida Feira do sector em Portugal – Eduardo Jesus, Presidente da Direcção da Associação de Promoção da Madeira

A Madeira tem-se feito representar na BTL ano após ano com vigor e encanto, com espaços sempre renovados. A presença na BTL 2016, com o mote “Descubra a Madeira”, foi um êxito e Eduardo Jesus diz que espera “superar o sucesso que foi a nossa participação este ano [2016], dando continuidade ao projecto” desta região que representa “muito mais do que um destino turístico, onde o mar, a natureza e o lifestyle podem ser experienciados ao longo dos doze meses do ano”.

Eduardo Jesus conclui que “é uma notícia que não podia ser mais oportuna, depois de termos sido reconhecidos como o melhor destino insular da Europa e numa altura em que a Madeira cresce em todos os seus indicadores de produção turística”, antecipa, ainda, “que este possa vir a ser o melhor ano de sempre para o setor turístico regional”.

PXO_BTLO Porto Santo na BTL

Situado apenas a 50 km de distância da ilha da Madeira, este pequeno paraíso é conhecido pelo seu longo e belíssimo areal dourado que percorre praticamente toda a costa sul desta ilha. É, por essa razão, conhecida como a Ilha Dourada. A ilha do Porto Santo possui um aeroporto internacional, onde encontra ligações diárias para a Madeira, em voos de 15 minutos. Existe ainda a possibilidade de viajar de barco no ferryboat “Lobo Marinho”, sendo este o meio mais procurado entre a Madeira e o Porto Santo.

Na área dedicada ao Porto Santo na BTL, o utilizador poderá usar os meios tecnológicos disponíveis e criar o seu próprio programa turístico personalizado. A intenção é proporciona-lhe a possibilidade de construir o seu próprio itinerário e definir quais as suas prioridades e gostos de uma forma intuitiva e gráfica. Finalizado o roteiro, este é enviado por email para os visitantes. Neste local será também montado um green, com tacos, para que seja possível jogar uma partida de golf.

Fonte: BTL
Foto: DR

Algarve eleito Marca de Confiança pelo segundo ano consecutivo

Barrinha_Foto Helio RamosO Algarve arrecadou, pelo segundo ano consecutivo, o título de «Marca de Confiança». O destino turístico conquistou 23 por cento dos votos dos leitores das Selecções do Reader’s Digest, a revista mais lida em todo o mundo, e ocupa o lugar de topo na categoria Regiões de Turismo, introduzida pela primeira vez em 2016 nos prémios da publicação.

Segundo as Selecções, a eleição faz do Algarve uma marca «fiável, eficaz, com uma justa relação de valor, que transmite segurança e está nas preferências do consumidor». Em resumo: é-lhe «familiar». O Algarve destaca-se das restantes regiões de turismo nacionais pela qualidade – alcançando neste parâmetro uma pontuação de 4,5 em 5 –, pela relação custo/benefício e pela perceção das necessidades do cliente.

É com muita satisfação que o Algarve é eleito pela segunda vez consecutiva Marca de Confiança. Num período em que se assiste a um aumento generalizado de turistas em Portugal e em que o Algarve continua a liderar o turismo nacional, é uma honra para a região ser galardoada com este prémio, pois ser uma marca de confiança significa que está no topo das preferências do turista, que é fiável, que transmite segurança e satisfaz as expectativas de quem nos visita. A confiança sempre foi um dos atributos que diferencia o Algarve no panorama internacional – Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve

Esta é a 17.ª edição do estudo que anualmente visa identificar as marcas em que os consumidores mais confiam e avaliar os níveis de confiança em produtos e serviços de 60 categorias, permitindo às empresas aferir o índice de fidelidade dos seus clientes. Os prémios não dependem de candidaturas ou inscrições, resultando dos votos de um painel de assinantes das Selecções do Reader’s Digest.

Fonte: Selecções do Reader’s Digest
Foto: Hélio Ramos

A Red Bull Air Race está de volta a Portugal

redbullairraceA mais importante competição internacional de aviões regressa em setembro de 2017 às margens do rio Douro. O anúncio do calendário oficial de 2017 vem confirmar um regresso há muito aguardado e acontece precisamente dez anos depois da estreia da competição no nosso país.

Red Bull Air Race regressa às paisagens do Douro nos dias 2 e 3 de setembro, com o Porto a corresponder à sexta e antepenúltima etapa do calendário. A etapa ficou na história do desporto português, com um recorde de público que ultrapassou um milhão de espectadores nas margens do Porto e de Vila Nova de Gaia.

O Director Geral da Red Bull Air Race GmbH, o austríaco Erich Wolf, não esconde o seu entusiasmo perante uma das mais sonantes novidades da décima temporada do Campeonato do Mundo; “Estamos muito animados com o regresso da Red Bull Air Race a Portugal, que é uma das etapas preferidas do público e dos pilotos. Este ano o calendário vai evoluir de sucesso em sucesso, com cada etapa a adquirir um significado especial, seja pelo histórico do desporto ou por se tratar de uma estreia num cenário único. Estamos especialmente orgulhosos por trazer de volta ao rio Douro esta corrida de alta velocidade a baixa altitude e estou certo que cada piloto e cada equipa tudo farão para ser coroados no Porto perante os aplausos de milhares de fãs”.

A Red Bull Air Race é um evento consensual e transversal que toca públicos muito diversificados. É, por isso, uma grande conquista para a cidade voltar a receber em festa esta prova que traz um enorme retorno económico directo à cidade, à região e a Portugal –  Dr. Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto

O Presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Dr. Melchior Moreira, reforça que “os números estão aí para confirmar a potencialidade turística de um destino: quase 7 milhões de dormidas no final de 2016 e a importância cada vez mais crescente deste sector para a economia nacional. Nem questiono a importância que os grandes eventos internacionais assumem nestes resultados. Somos hoje reconhecidamente um palco de grandes eventos internacionais que nos trazem um retorno imensurável.  Ter no nosso território a Red Bull Air Race é a garantia de uma excelente promoção turística que vai muito além dos milhares de espectadores que se esperam nas margens do Porto e de Vila Nova de Gaia: são as imagens que serão difundidas pelo mundo, as impressões que os visitantes vão levar, a dinâmica da qual todo o destino acabará por usufruir, a certeza que quem nos vai visitar agora vai querer voltar noutra altura do ano, a actividade turística que se estenderá muito para lá dos dois municípios envolvidos… este é o trabalho do Turismo do Porto e Norte de Portugal”.

A Red Bull Air Race estreou-se em Portugal em 2007, mantendo-se no calendário até 2009. Durante esse período fez história no desporto português, afirmando-se como o evento com maior presença de público de sempre – mais de um milhão de espectadores em dois dias de acção que deixaram uma forte marca na região e no país. Entre o pelotão, há apenas dois pilotos actuais que subiram ao pódio no Porto – o norte-americano Kirby Chambliss e o australiano Matt Hall. No entanto, não há um único piloto no activo que tenha conseguido alcançar aqui uma vitória.

Em 2017 a competição segue os moldes originais – qualificações num dia e corrida no outro – embora os motivos de interesse tenham sido largamente ampliados. Reconhecida pela Federação Aeronáutica Internacional (FAI) como o Campeonato do Mundo da aviação desportiva, esta competição evoluiu significativamente nos últimos anos. Neste campo destaque para a existência de duas classes, uma para pilotos consagrados (Master Class) e outra para novos talentos (Challenger Class). É nesta última que se estreou no ano passado a primeira mulher a alinhar na Red Bull Air Race, a francesa Mélanie Astles. Ao todo são 23 pilotos em representação de 15 países, sendo o actual detentor do título o alemão Mathias Dolderer.

Fonte: Red Bull Air Race
Foto: AP Images/Red Bull Content Pool

Aeroporto do Porto eleito o melhor da Europa

opo_anaO Aeroporto do Porto foi eleito o melhor da Europa na categoria de cinco a 15 milhões de passageiros, segundo um estudo feito pela Airports Council International onde a satisfação dos passageiros é avaliada.

No âmbito do estudo Airport Service Quality (ASQ), programa líder mundial em ‘benchmarking’ na Avaliação da Satisfação dos Passageiros – 2016 ASQ Awards, foi também conferido ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro o terceiro lugar na categoria de aeroportos com mais de dois milhões de passageiros. É o 9.º prémio que arrecada em 10 anos.

“Foi com orgulho que soubemos que uma vez mais fomos escolhidos pelos nossos passageiros como um dos melhores aeroportos da Europa. Este é o nosso nono prémio nos últimos dez anos e é particularmente importante para nós num momento em que o número de passageiros no Aeroporto do Porto ultrapassou os nove milhões, resultado de um crescimento de 16% face a 2015”, afirma o presidente da ANA – Aeroportos de Portugal, Jorge Ponce de Leão.

Os resultados deste estudo tomam por base questionários preenchidos pelos passageiros dos cerca de 500 aeroportos de 45 países que são responsáveis por 90% do tráfego aéreo comercial na Europa e pela movimentação de mais de 1,9 mil milhões de passageiros anualmente. São postos em análise 34 indicadores relacionados com os serviços dos aeroportos, ao nível do atendimento, dos tempos de espera, da cortesia dos funcionários, da limpeza e do conforto das instalações.

Para a gestora aeroportuária ANA, esta distinção “é mais um fator positivo para a atratividade do Porto a nível internacional, a adicionar ao título recentemente conquistado de ‘Melhor Destino Europeu 2017’, da ‘European Best Destination’”.

Foto: ANA