Azores Trail Run esgota voos e hóteis

Autor: Miguel Marote Henriques    Data: 15-05-2017
Publicado em: Açores, Desporto, Eventos, Turismo

Azores Trail Run Pedro Silva cropO Azores Trail Run, evento de trail-running a disputar a 26 e 27 de maio, no Pico e no Faial, esgotou voos e hóteis. No total, são esperados cerca de 700 atletas oriundos de 23 países.

Enchemos a hotelaria toda. O mesmo se passa com os voos, se há 15 dias se tentasse marcar uma viagem custava 700 euros, neste momento não custa nada porque não há – Mário Leal (director da prova) à Lusa

A edição de 2017 do Azores Trail Run realiza-se na ilha do Faial, já no próximo dia 27 de Maio e ficará marcada pela realização do primeiro Trail Ultra XL dos Açores. A Grande Rota dos Baleeiros percorre 126 km pelos trilhos faialenses, numa homenagem ao património cultural baleeiro da ilha do Faial.

Os atletas inscritos estão repartidos pelas várias provas do evento, sendo as mais procuradas são o ‘Trilho dos 10 Vulcões’ – meia maratona que parte da Caldeira com destino ao Vulcão dos Capelinhos e que terá em 2017 a sua 6ª edição – e o ‘Faial Costa a Costa’ – maratona que se realiza este ano pela quarta vez, com partida da freguesia da Ribeirinha e meta no Vulcão. O evento conta também com um quilómetro vertical na ilha do Pico.

O Azores Trail Run é pontuável para o Ultra Trail do Monte Branco, a principal prova da categoria na Europa.

Azores Trail Run Pedro Silva crop2

A grande maioria dos atletas inscritos continua a ser de nacionalidade portuguesa, mas verifica-se já uma percentagem considerável de atletas estrangeiros a mostrar preferência por correr nos trilhos dos Açores – Mário Leal

Alemanha, Espanha, França, Reino Unido, Luxemburgo, África do Sul, Andorra, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, Estados Unidos, Grécia, Gronelândia, Itália, Letónia, Noruega, Holanda, Sérvia e Suíça são os países estrangeiros presentes este ano.

Além do transporte aéreo e da hotelaria, a logística da prova também exige um enorme esforço. Mário Leal recordou que a competição envolve cerca de 200 pessoas na organização e muitas “toneladas” de produtos para abastecimentos dos atletas. “Não há nada do género ou parecido” nos Açores,reforçou o director da prova.

Fotos: Pedro Silva